Bota Preta com salto cone

A bota preta é um dos itens indispensáveis para os looks de inverno, não é mesmo?! Mas, que tal apostar numa modelagem diferente? Nesta temporada outono/inverno uma das apostas para as botas são os saltos cone ou também chamado de casquinha de sorvete. Trata-se de um salto que dá um peso maior à produção, mais robusto e justamente por este fato oferece mais estabilidade ao caminhar com o calçado.

As propostas de botas com salto cone nesta estação são muitas, mas hoje vamos nos ater na modelagem de cano baixo e médio.

BeFunky CollageBOTA PRETA SALTO CONE

Dá uma olhada nas inspirações:

Slide1

  1. Bota preta em couro, com cabedal de bico fino, cano curto com elástico nas laterais estilo Chelsea boot e salto cone, da Jorge Bischoff na Zattini.
  2. Bota preta em couro, cabedal de bico fino, cano curto com zíper lateral aparente e salto cone, da Raphaella Booz na Zattini.
  3. Bota preta em couro, cabedal de bico fino, cano médio com detalhe na lateral externa de elástico listrado e salto cone, da Luiza Barcelos na Zattini.
  4. Bota preta em couro, cabedal de bico fino, cano médio e salto cone, da Santa Lolla na Zattini.

A bota preta com salto cone é perfeitas para produções mais informais, facilmente coordenáveis com peças mais despojadas e uma ótima opção parao dia a dia, deixa o look menos careta e mais ousado, destacando mais identidade para quem as usa.

 

Bota com salto cromado

Nesta temporada outono/inverno as botas se apresentam em uma enorme diversidade,  uma delas são as com cano de curto para médio, de salto grosso e com o diferencial em acabamento cromado o que garante sair do óbvio na hora de coordenar aos look de inverno.

BeFunkyCollage

Dá só uma olhada nas inspirações:

Slide1

  1. Bota de cano médio preta, cabedal de bico arredondado, em tecido strech estilo sock boot e salto médio grosso com acabamento cromado, da Mya Haas.
  2. Bota de cano médio cinza mescla, cabedal de bico fino, em tecido strech estilo sock boot e salto alto grosso com acabamento cromado, da Santa Lolla na Zattini.
  3. Bota de cano curto vermelha, cabedal de bico fino em material sintético e salto médio grosso com acabamento cromado, da Drezzup na Zattini.
  4. Bota de cano curto preta, cabedal de bico redondo em material sintético, detalhe de fivela ajustável no cano e salto médio grosso vazado com acabamento cromado, da Amaro.

O diferencial desta opção de bota é que proporcionam a produção um efeito high tech, adicionando ares modernos, despojado e que impacta com muita personalidade o resultado final do look.

Slingback V Cut

O slingback é um tipo de calçado que já existe há muito tempo, mas tinha ficado um pouco esquecido por aí, considerado por muita gente como “calçado de vovózinha”. Entretanto, já há algumas temporadas, tem reaparecido e ano passado parece ter caído novamente no gosto da mulherada, naquela versão bem clássica estilo chanel, aberto atrás e fechado na frente, por isso o slingback também é chamado de sapato tipo chanel.

Porém, nesta temporada outono/inverno 2018 o slingback vem em uma nova proposta, todo remodelado, com cabedal diferenciado, menos recortado e decote em “V”.

BeFunkyCollage

Dá uma olhada nas inspirações:

Slide1

  1. Slingback V Cut preto, em couro, de salto alto fino, cabedal de bico fino com decote V, da Schutz.
  2. Slingback V Cut branco, em acabamento envernizado, salto fino baixo tipo kitten heel e cabedal de bico fino com decote V, da Cecconello.
  3. Slingback V Cut em nude rosado, de couro, salto médio grosso revestido e cabedal de bico fino com decote V, da Dumond na Zattini.
  4. Slingback V Cut vermelho red fever, de acabamento nobuck, de salto grosso alto revestido e cabedal de bico fino com decote V, da Arezzo.

 

O slingback V cut é um calçado que sai do óbvio, dando uma identidade mais minimalista às produções do dia a dia, não é aquela modelagem de calçado para momentos mais formais. Pode ser um ótimo artifício para destacar de maneira moderna e fashionista, transformando o look por completo.

Bota com Biqueira à la Chanel

Não faz muito tempo falei aqui da tendência das botas brancas, lembra?! Pois bem, o tema de hoje pode ser classificado com uma derivação daquelas, isso porque trata-se de botas brancas ou claras, que ganham a adição de um detalhe sutil, de biqueiras, que acabam por transformar completamente a aparência em si do calçado e o look.

BeFunkyCollage

A bota com biqueira à la Chanel como o próprio nome diz, faz referência aos clássicos calçados da marca com cabedal redondo e biqueira de cor contrastante, tradicionalmente branco e preto, que dão um estilo muito próprio e famoso à produção.

Dá uma olhada nas inspirações:

Slide1

  1. Bota de cano curto branca, biqueira preta com acabamento em verniz e salto grosso médio revestido de branco, da Arezzo.
  2. Bota de cano curto branca, biqueira preta com acabamento de verniz e salto grosso alto preto envernizado, da Cecconello.
  3. Bota de cano médio nude, em couro strech, biqueira preta envernizada e salto médio grosso revestido em nude, da Cavage.
  4. Bota de cano alto bege, em couro com acabamento de camurça, biqueira preta com acabamento fosco e salto alto grosso preto, da Capodarte na Zattini.

Este tipo de bota acrescenta uma identidade muito peculiar à qualquer produção, com um perfume meio belle époque, revelando assim, um look bastante feminino, com informação de moda e com referências de personalidade.

 

Bota de Cano Curto e Salto Grosso Red Fever

Lembra que outro dia falei aqui no blog das sapatilhas red fever? Pois bem, essa é uma cor que esta bombando na composição dos looks nesta temporada outono/inverno, trazendo mais cor e dinamismo. E assim, uma das protagonistas da estação são as botas “vermelhas” de cano curto e salto grosso médio, deixando as produções mais despojadas.

BeFunky Collage

Estas botas de cano curto e salto grosso aparecem em diversos tipos de acabamentos, desde os tradicionais couro e camurça, chegando até os envernizados e aveludados. .

Dá só uma olhada nas inspirações:

Slide1

  1. Bota red fever, em material sintético, de salto médio grosso, cabedal de bico arredondado e cano curto, da Griffe na Zattini.
  2. Bota red fever, em acabamento envernizado, de salto médio grosso, cabedal de bico arredondado e cano curto, da Loucos e Santos.
  3. Bota red fever de couro, de salto médio grosso, cabedal de bico fino e cano curto, da Dumond na Zattini.
  4. Bota red fever de camurça, de salto médio grosso, cabedal de bico redondo e cano curto, da Capodarte na Zattini.

É comum no inverno termos a tendência de montar a produção em tons mais sóbrios, mas as botas red fever estão aí pra isso, para você desconstruir os looks óbvios, colocar cor e assim, criar produções com ares mais exclusivos e com ponto focal para os pés. Arrisque-se!

Botinhas estilo Coachella – 2ª Edição

Ano passado já tinha feito um post com o mesmo título (eu sei!), falando das botinhas que sempre dão muita identidade aos looks vistos durante este festival, em que a moda é tão importante quanto a música. Por isso, este ano tem a sequência!

BeFunkyCollage2

As produções observadas no Coachella sempre tem uma mistura estilos desde o chapéu, passando pelas peças de roupas até os calçados, tudo isso com pitadas fortemente reconhecidas de boho; por conta das franjas, gipsy com correntes e algo meio western com a presença de fivelas. Entretanto, a grande protagonista destes looks são as botinhas, em geral de cano curto, mas com detalhes que fazem a diferença.

Dá uma olhadinha nas inspirações:

Slide1

  1. Bota preta de couro, de cano curto, com salto grosso e baixo, cabedal de bico redondo e 3 tiras com ponteiras e fivelas prateadas, da Cravo e Canela na Zattini.
  2. Bota cinza em material acamurçado, de cano curto, de salto grosso e baixo, cabedal de bico arredondado com desenhos em hotfix e 3 tiras com fivelas prateadas, da Luiza Barcelos na Zattini.
  3. Bota de couro na cor caramelo escuro, de salto médio grosso, cabedal de bico arredondado, de cano curto dobrado com detalhe de tiras, como se fosse um cinto que passa várias vezes ao redor do cano, com amarrações, hotfix e fivela, da Raphaella Booz na Zattini.
  4. Bota marrom claro, de camurça, de salto médio grosso, cabedal de bico redondo com ponteira desgastada, dando um efeito diferente de coloração, de cano curto e detalhes de 3 tiras desencontradas com fivelas e passantes em ouro velho, da Dumond na Zattini.

Todos este modelos de botinhas são fáceis de serem coordenados em propostas de looks à la Coachella, como não possuem saltos muito altos são confortáveis, práticos em momentos mais despojados e que destacam a produção com muita personalidade e presença.

 

Bota Branca

Você já notou como a cor branca tem aparecido em calçados ultimamente? Nas últimas coleções primavera/verão, as marcas apresentaram várias versões de sapatos nesta cor, desde scarpins, passando por sapatilhas e naturalmente, muitas sandálias em diversas modelagens. Assim como consequência, na presente temporada outono/inverno o calçado hit da estação, ou seja, as botas, vem com tudo nesta cor!

BeFunkyCollagelook

 

Dá uma olhada nestas inspirações:

Slide1

  1. Bota branca de cano baixo/médio, cabedal de bico fino e salto alto fino, da Arezzo.
  2. Bota branca de cano baixo/médio, cabedal de bico fino e salto alto grosso, da Loucos e Santos na Dafiti.
  3. Bota branca de cano curto, cabedal de bico redondo e salto médio grosso, da Schutz.
  4. Bota branca estilo chelsea, de cano curto, cabedal de bico redondo, solado tratorado preto e elástico preto nas laterais, da Dumond.

Sei que muita gente sente uma enorme dificuldade de usar principalmente botas brancas, já que não é uma cor usual de calçados de inverno, não é das opções mais fáceis de se coordenar com outras peças e, para muita gente, a cor carrega uma forte referência anos 80.

Porém, há um outro lado, é possível construir apenas com a mistura deste calçado uma produção cheia de identidade, por isso tente buscar uma modelagem de bota que você goste, ou seja, se te atrai bota de bico fino e salto alto fino, escolha por essa, mas se sua preferência for por uma modelagem de solado mais pesado e quase sem salto, se arrisque nas estilo chelsea ou coturnos.

Sock Boots

O outono nem bem começou no país, e na região sul, os dias tem alternado bastante de temperatura, mas já temos tido dias mais frios, tanto é que outro dia já tivemos a presença na friagem por aqui e isso implica em montar produções mais quentinhas.

A partir do momento em que começamos a perceber os dias mais gelados e provavelmente, mais úmidos, por causa das chuvas, um dos calçados coringa são as botas, que a cada estação vem com mais opções, cheias de estilo e identidade, para todos os gostos.

BeFunkyCollagelookmeias

O tema é a sock boot é um modelo de bota de cano médio para baixo que tem cara de meia. Na verdade, a ideia é essa mesma, parecer que você vestiu uma meia por cima da bota, isso tudo cria um outfit com mais atitude e presença.

Vem ver alguns modelos:

Slide1

 

  1. Sock boot preta de tricot em material sintético, cabedal de bico fino, de cano médio/baixo e salto alto fino, da Colcci na Zattini.
  2. Sock boot red fever em malha com detalhes trabalhados, em material sintético, cabedal de bico fino, cano médio/baixo e salto alto fino, da Tanara na Zattini.
  3. Sock boot em malha mescla em tom acinzentado, cabedal de bico fino, cano curto e salto grosso médio, da Santa Lolla na Zattini. 
  4. Sock boot vermelha canelada, em material sintético, cabedal de bico arredondado, cano médio e salto grosso médio, da Dakota na Zattini.
  5. Sock boot preta em material esportivo, cabedal de bico fino, cano curto/médio, detalhe traseiro e salto alto grosso em acabamento verniz, da Jorge Bischoff na Zattini.

O grande diferencial deste modelo de bota é que oferece a possibilidade de sair do look comum de inverno, muito óbvio, sóbrio e sem graça. Mas, sim destacar a produção com mais presença e autenticidade.

Por outro lado, acho importante destacar que na hora que você for experimentar este tipo de calçado, observe se é bem estruturado na parte interna, dê preferência para os modelos mais “durinhos” por dentro, pois se isso não ocorrer e o salto for alto é fácil você ter dificuldade ao se equilibrar e até propiciar uma virada de pé. Pense nisso!

Calçados de Casamento: D’orsay – Curadoria Especial

Depois do scarpin e da sandália, talvez o calçado mais clássico que existe seja o d’orsay. Muita gente acaba confundindo e denominando também de scarpin, entretanto sua principal diferença está na modelagem, que separa gáspea de parte traseira, fazendo com que o calçado seja composto por duas peças, em alguns modelos há a presença de uma tornozeleira ou alguma delicada amarração. Mas, saiba que existe também o semi d’orsay que possui apenas uma das laterais aberta.

Slide1

Pensando nas noivas que buscam uma opção prática e mais acessível, fiz uma curadoria especial com alguns modelos de d’orsay, vem ver:

Slide2

  1. D’orsay clássico dourado, de material sintético e acabamento envernizado, gáspea de fico fino, parte traseira fechada e salto médio fino, da Drezzup na Zattini.
  2. Semi d’orsay nude de couro, cabedal de bico fino em peça única com lateral interna aberta, de salto alto fino, da Santa Lolla na Zattini.
  3. D’orsay dourado rosado, de couro com acabamento acamurçado, gáspea de bico fino com aplicação de pedrarias, parte traseira fechada com tornozeleira e salto tipo kitten heel, da Shoestock na Zattini.
  4. D’orsay vermelho, de couro com acabamento nobuck, gáspea amendoada com recortes ondulados no decote, parte traseira fechada com tornozeleira e salto médio grosso, da Capodarte na Zattini.
  5. D’orsay clássico azul, gáspea de bico fino de acabamento acamurçado, parte traseira fechada com acabamento envernizado e de salto alto fino, da Dumond na Zattini.

Viu só quantas opções interessantes de d’orsay para deixar seu look de noiva ainda mais incrível? Mas, vem cá, vamos conversar mais um pouquinho: é importante destacar que os modelos d’orsay são calçados justos ao pé, por isso quando novos podem provocar algum tipo de lesão nos pés. Esteja atenta a essa possibilidade e previna-se antes do uso “oficial”. Porém, se você tem o pé muito magrinho, saiba que talvez ele saia do pé ao caminhar, assim a melhor coisa é escolher os modelos com tornozeleira, garantindo maior segurança. Outra informação é que pelo fato de ser um calçado de design clássico, os modelos tradicionais, em sua maioria são com saltos fino e alto, portanto pense cuidadosamente no seu desejo e observe se você está habituada a usar este tipo de salto. Por outro lado, eu diria que a maior vantagem do d’orsay é possuir o design clássico, que sai do habitual scarpin, transmitindo assim, um perfume mais sofisticado e original à sua produção de noiva.

Sandália Preta de Pedrarias

As sandálias pretas de pedrarias não são exatamente uma novidade, né?! Na realidade, elas são uma eterno clássico, que em praticamente todas as estações aparecem nas coleções das marcas mundo afora. Entretanto, é um tipo de sandália que destaca a produção por dar um ar mais sofisticado, especialmente nos modelos de salto alto fino que são perfeitos para ocasiões especiais, em que se pede uma produção mais nobre.

Slide1

Dá uma espiadinha nas inspirações:

Slide2

  1. Sandália preta em couro com acabamento em suede, de salto alto fino, parte traseira fechada com tornozeleira e parte frontal (gáspea) com aplicações em pedrarias, da Luiza Barcelos na Zattini.
  2. Sandália preta em couro nobuck, de salto alto fino, tira frontal e tornozeleira com aplicações de pedras e parte traseira fechada com zíper, da Carrano na Zattini.
  3. Sandália preta em couro, de salto alto grosso, gáspea de tiras entrecruzadas com aplicações de pedras em desenho de flor, parte traseira aberta com tiras laterais que finalizam em uma tornozeleira para fechamento, da Shoestock na Zattini.
  4. Sandália rasteira preta em couro, com acabamento interno de material sintético, gáspea do tipo duas tiras e aplicação central de pedras, da Jorge Bischoff na Zattini.

As sandália pretas de pedrarias transmitem um perfume mais elegante à produção, independente da modelagem do calçado, desde o clássico salto alto fino e tira frontal (ankle strap), passando por saltos grossos e gáspea mais elaborada, chegando até as modelagens rasteiras, dando assim um toque mais festivo e noturno ao look. No entanto, em modelagens sem salto ou com salto médio bloco podem ser coordenados em opções para o dia sem qualquer problema.