Chunky Sneakers

Ainda temos tido dias de frio bem intensos, não é mesmo?! Mas, aos poucos, pelas vitrines já começam a pipocar por aí, os modelos e modelagens de calçados que serão tendência na próxima temporada primavera/verão 2019. Por isso, a partir de agora aqui no blog será apresentada toda essa novidade.

Uma das propostas da moda na temporada mais quente do ano, assim como já foi no outono/inverno é um revival anos 1980 e 1990, revelando que cada vez mais há uma preocupação além do: “estar antenado com a moda” e sim, uma prioridade pelo conforto e consequentemente, uma ênfase em construir uma produção com muita identidade.

Hoje é a vez de destacar o chunky sneaker; um tênis de solado grosso (geralmente), de aspecto mais pesado e cabedal com diversas interferências, tanto de cores, quanto de materiais o que proporciona ao calçado uma ideia de movimento e desconstrução de padrões.

chunckyoutfit

Dá só uma olhada nas inspirações:

chuncky

  1. Chunky Sneaker, de solado grosso branco, de borracha, com interferência amarela na parte traseira, cabedal em tecido e couro branco com detalhes azuis na gáspea, cadarços azuis e parte traseira também com mistura de materiais amarelas, da Arezzo.
  2. Chunky Sneaker, de solado grosso de borracha em branco e nude rosado, cabedal em material sintético multicores; de fundo branco com interferências em rosa claro e vermelho, com cadarços rosa claro, da Dakota.
  3. Chunky Sneaker, de solado grosso de borracha na cor branca nas laterais, e a parte que toca o chão na cor preta, cabedal de material sintético com fundo branco e interferências frontais e laterais em preto, com cadarços pretos também, da Ramarim na Zattini.
  4. Chunky Sneaker, de solado de borracha branco, cabedal de material sintético de fundo branco com interferências laterais em cinza claro, alaranjado e coral suave ao redor dos cadarços, que são brancos e pretos, da Zatz na Zattini.

O mais interessante deste modelo de tênis é perceber como deixa de lado qualquer preocupação de construir um look ultra sofisticado e feminino, mas sim uma proposta maximalista, impactante e acima de tudo com uma imagem confortável.

Ousando no d’orsay

A modelagem d’orsay é um clássico de calçados, especialmente porque revela um toque mais sofisticado e extremamente elegante à produção, sendo desta forma uma ótima opção quando há a necessidade de uma produção mais nobre, como por exemplo casamentos, formaturas e ocasiões afins. Entretanto, com o tempo as marcas tem investido, cada vez mais, em modelagens diferenciadas, trazendo um ar mais moderno e despojado aos d’orsays.

dorsayred

É possível notar este “perfume” mais sofisticado do d’orsay para looks mais casuais, porém este ainda revela uma identidade mais glam, como é o caso deste Manolo Blahnik, na cor vermelha, de salto alto fino, parte traseira fechada, gáspea assimétrica de bico fino em material acamurçado e interferência de couro da mesma cor, fazendo um truque como se estivesse dobrado. O resultado final deste calçado é uma imagem mais moderna, destacando no efeito final da produção um estilo imponente e vibrante.

D’orsay com Tornozeleira

Sabe aquele tipo de produção que tem um toque incomum? Pois bem, essa é a proposta dos modelos d’orsay da estação, trata-se de uma tendência de calçado que revela mais personalidade no resultado final do look.

O d’orsay tradicional caracteriza-se por ser um calçado com parte traseira fechada, gáspea de bico fino e salto alto e fino, geralmente para ocasiões formais. Entretanto, neste outono/inverno o d’orsay se apresenta mais informal, com modelagens que variam de tipo de gáspea de bico; suavemente fino, arredondado ou suavemente quadrado, com salto grosso de altura média a alta, parte traseira fechada e com a adição de uma tornozeleira, o que confere maior segurança ao caminhar e também, uma autenticidade bem particular à produção.

eelmaryjaneblockh

Dá uma olhadinha nas inspirações:

Slide1

  1. D’orsay vermelho de acabamento sintético, com gáspea de bico redondo, parte traseira fechada acompanhada de tornozeleira e salto médio grosso, da Amaro.
  2. D’orsay preto desenvolvido em sintético e com acabamento envernizado, com gáspea de bico fino, parte traseira fechada com tornozeleira e salto baixo grosso, da Drezzup na Zattini.
  3. D’orsay nude com acabamento sintético, gáspea de bico fino, parte traseira fechada com tornozeleira e salto grosso médio, da Shoestock na Zattini.
  4. D’orsay na cor vinho, com acabamento de textura croco, gáspea de bico redondo, parte traseira fechada com tornozeleira e salto grosso médio, da Tabita.

O grande diferencial desta proposta é incrementar o resultado final da sua produção com mais originalidade na hora de coordenar o look. Além disso, é uma ótima opção de calçado para quem precisa usar salto todos os dias, pois oferece mais comodidade pelo fato de ser um salto mais grosso e portanto mais estável, se comparado aos clássicos alto e fino, por exemplo.

Calçados de Casamento: Estilo Minimalista

O estilo minimalista é um tema bastante falado ultimamente como sendo uma tendência nas mais diversas áreas; beleza, arquitetura, design, decoração, estilo de vida e também na moda. Rapidamente explicando: trata-se de um movimento que destaca uma estética atemporal, com pureza de linhas, uso de cores sóbrias, buscando evidenciar apenas o essencial.

Assim como nas áreas citadas acima, acabou virando mais um estilo para as noivas se inspirarem, dentre tantos outros. O diferencial dos vestidos minimalistas é o fato de ter  uma pegada sóbria e limpa, revelando um ar sofisticado e ao mesmo tempo extremamente simples.

bridadressminimalist

Os calçados mais adequados para serem coordenados com os vestidos minimalistas, são aqueles que possuem modelagens simples, sem detalhes e que o resultado final é uma combinação leve e harmônica. Assim, opção interessantes são: scarpins lisos, sem qualquer tipo de ornamentação, ou sandálias clássicas de tira, ou d’orsay (sem tornozeleira) e até para mulheres que preferem um calçado baixo, sapatilhas de bico fino.

Dá uma olhada nesta curadoria:

selectminimal.jpg

  1. Scarpin nude rosado, cabedal de bico fino suave e de salto alto fino, da Uza.
  2. Sandália branca, tira frontal fina, parte traseira fechada, com tornozeleira e salto bloco médio, da Schutz.
  3. D’orsay nude com acabamento envernizado, gáspea de bico fino com mini laço, parte traseira fechada e salto médio fino, da Arezzo.

 

É claro que a escolha do estilo a ser adotado depende de uma série de fatores, como: local da cerimônia, estilo da noiva, hábitos de calçados da noiva, segurança e conforto. Entretanto, o minimalismo pode ser uma inspiração para quem busca uma produção simples e muito elegante.

Geração de Alternativas

Esta semana os desenhos continuam, assim como na semana passada comentei, todos os desenhos são esboços, por isso o ritmo segue sendo este também. Isso porque, como já tinha comentado, a intenção neste momento é deixar as ideias aparecerem, em desenhos despretensiosos e com o único objetivo de gerar mais e mais alternativas.

painel 2GA

Com o passar do tempo, os desenhos ganharão mais identidade, serão ilustrados adequadamente, destacando cartela de cores e materiais. Entretanto, hoje é apenas reforçar noções de design, modelagens, modelos e linhas que sejam coerentes com o conceito escolhido para este projeto.

Nesta etapa da geração de alternativas, o objetivo foi pensar em modelos de calçados simples, já existentes, mas que tivesse alguma informação diferenciada na modelagem como; recortes assimétricos, pureza de linhas, ou seja, a presença de poucos elementos e que acima de tudo, estes calçados demonstrem uma identidade.

Muito embora, talvez, este post pareça super simples e “bobinho”, acho fundamental, falar de todo o transcorrem (ainda que inicial) deste projeto, de coração aberto e extrema simplicidade como está sendo para desenvolver e planejar este futuro produto.

Semana que vem tem mais! Gostou? Conta aqui!

O acabamento faz a diferença!

Sim! Um detalhe faz totalmente a diferença no resultado final do calçado! E… esse pode ser um ótimo artifício para dar aquela incrementada na sua produção de sábado, prova disso é esta modelagem de d’orsay:

d'orsay

Na essência este tipo de calçado é super clássico, de salto alto fino, com parte traseira fechada, mas aqui há a presença de tornozeleira, o que oferece maior segurança à usuária. Já a gáspea possui um decote que cobre todos os dedos e o diferencial desta modelagem está na panteira; que é aberta, deixando apenas a ponta dos dedos aparentes, revelando um calçado sutilmente sensual, entretanto mantém sempre um toque de elegância, que se complementa com o acabamento em cetim champagne rosado, proporcionando um ar extremamente nobre e feminino. Assim, este d’orsay é um calçado que pode transitar pelas mais diversas ocasiões, desde as mais formais (como casamentos, formaturas e afins) até aquele jantar informal que você quer deixar o look mais sofisticado.

Calçados de Casamento: Estilo Melindrosa

Você provavelmente já ouviu falar do estilo das melindrosas, aquelas dançarinas dos anos 1920 que se apresentavam com saias curtas, uma estética meio andrógena, bordados com inspirações egípcias, franjas, em modelagens fluídas e por vezes, bem transparentes.

Mas, como na moda, com o passar dos anos, tudo ganha uma releitura e assim, um ar moderno, mas com referências desta época. E… como no universo das noivas isso também não é diferente, há uma opção infinita de vestidos com inspiração nas melindrosas, com um toque old school cheio de charme e personalidade.

bridadressflirty

Como os vestidos com shape melindroso tem uma pegada bem art decó, teoricamente os calçados que se coordenam com esta modelagem são opções boneca salomé. Entretanto, como já foi destacado estas modelagens por aqui, hoje este post será um pouco diferente, buscando apresentar o quanto a mescla de estilos (assim como nas fotos) pode ficar interessante e provar que é super possível montar um look de noiva ultra moderno com um calçado nada óbvio e um vestido mais datado.

Dá só uma olhadinha nesta seleção especial:

seleçaomelindrosa

  1. Mule desenvolvida em material acamurçado, na cor branca, de salto alto fino, gáspea de bico fino e tira central para dar mais segurança ao caminhar, da Schutz.
  2. Sandália básica em prata envelhecido, de material têxtil, de salto alto fino, tira frontal larga, parte traseira fechada e tornozeleira, da Tabita.

3. Sandália de estilo retrô, com parte traseira fechada com tornozeleira, gáspea de tiras entrecruzadas e nó central, com acabamento na cor dourada envelhecida, da Stéphanie Classic.

Todas estas opções de calçados não são os modelos com inspiração melindroso, mas a ideia aqui foi apresentar outras possibilidades além de uma produção de noiva com tudo combinadinho, mostrando que é possível mesclar referências de diversas épocas e resultar em um look super atual e cheio de personalidade.

Scarpin de Salto Grosso

Não quero ser repetitiva, sei que sempre ressalto aqui a importância de ter um scarpin no guarda roupa, que é um eterno clássico e dá um toque especial na produção. Agora nesta temporada outono/inverno 2018 o scarpin se apresenta em propostas com salto de médio/alto grosso, o que é uma excelente opção para looks de trabalho e cansa menos que o modelo tradicional de salto fino, pois promove mais estabilidade ao caminhar.

scarpin salto grosso2

Dá só uma olhada nas inspirações:

selecaoscarpin saltogrosso

  1. Scarpin de salto grosso médio/alto, cabedal de bico fino com decote V e desenvolvido em nobuck na cor ameixa, da Carrano.
  2. Scarpin de salto grosso alto, cabedal de bico fino com decote arredondado, produzido em material sintético, na cor caramelo, da Via Uno na Zattini.
  3. Scarpin de salto alto grosso, cabedal de bico redondo, com decote arredondado mais fechado, em material sintético, na cor nude, com acabamento envernizado, da Ala na Zattini.
  4. Scarpin de salto médio/alto grosso, cabedal de bico redondo com decote arredondado, desenvolvido na cor preta e com acabamento envernizado, da Arezzo.

A grande vantagem desta opção de scarpin é proporcionar ao look dia a dia uma informação de moda, já que é mais despojado, dando assim um ar mais moderninho à produção e também, mais cômodo para quem precisa trabalhar com salto todos os dias.

Vamos Falar de Geração de Alternativas? – O início

No último post desta série falei sobre a cartela de cores, ou seja, quais as cores que se apresentarão nos modelos de calçados criados, tendo já de modo bem claro o tema inspiração e o público alvo.

Assim, nesta etapa do desenvolvimento deste projeto começa a fase de geração de alternativas, que nada mais é que (com toda essa bagagem de informação citada anteriormente); os desenhos. Neste momento, tudo é bem embrionário, são apenas esboços de modelos, com o objetivo de ir dando vasão as ideias, deixando tudo fluir, para posteriormente apresentar desenhos mais incrementados, ilustrados à mão ou em algum programa de desenho.

Por isso, nesse começo não há pretensão alguma de destacar desenhos “maravilhosos”, super sofisticados, são apenas croquis rudimentares. Além disso, é indispensável desenhar, desenhar e desenhar, para que lá na frente, haja uma quantidade razoável de opções para fazer a seleção destas alternativas.

PAINELGA

É claro que a qualidade dos desenhos e o grau de incremento destes irá se elaborando com o passar do tempo, até porque tudo é uma questão de exercício e prática, permitindo o desenvolvimento das habilidades. Como faz muito tempo que não desenho, confesso estar enferrujada, mas sei que aos poucos tudo irá melhorando.

O foco deste projeto é criar modelos de calçados baixos, em modelagens simples, que sejam versáteis para vários looks do público alvo e que possuam um design essencial, pois deste modo, irá ser coerente também com o tema/inspiração eleito.

Para esta etapa utilizei algumas referências que foram fundamentais:

  • A montagem de um projeto com painéis (moodboard público alvo, tema/inspiração e cartela de cores), pois aqui impreterivelmente tive que me aprofundar, estudar sobre cada etapa.
  • Livro Design de Sapatos: este livro é precioso para quem estiver estudando o assunto, ajuda em cada passo.
  • Vídeos da série MEU CALÇADO, de Aline Antunes: aqui há um embasamento para quem nunca desenhou sapatos e deseja ter uma noção.

Talvez a etapa de geração de alternativas seja a parte mais importante dentro de um projeto, portanto requer muita atenção e não se resume a meia dúzia de desenhos. Por isso, este é apenas o princípio, ainda terão muitos desenhos, representando toda a  identidade do tema/inspiração e público alvo pesquisado. Continue acompanhando que em breve tem mais, ok?! Gostou? Comenta aqui o que acha, tem dicas ou sugestão para este projeto?

Estilo Marroquino

Sabe aquele toque final que faz toda a diferença na produção de domingo? Aposte em um modelo de calçado flat diferenciado dos demais vistos por aí!

marocanstyle.jpg

Cada vez mais, ultimamente, tem se falado da importância de se buscar peças (seja ela qual for; brincos, peças de vestuário, calçados, etc) que destaquem a produção por sua autenticidade. Uma das maneiras de demonstrar isso; é se ater nos detalhes dos calçados, especialmente modelagens simples e com um forte apelo artesanal, como é possível observar neste modelo flat de cabedal de bico fino toupé, com parte traseira em tecido adamascado e o detalhe do encorpado barbicacho no peito do pé. Tudo isso, resulta em uma produção acima de tudo original, pois há todo um contexto de mistura de texturas junto com o restante do look, e a combinação de todas essas informação proporcionam muita personalidade.