Ergonomia: uma preocupação constante

O post de hoje fala sobre a importância da ergonomia e do conforto para o calçado, algo que é super relevante atualmente.
O título é “Ergonomia do calçado: os pés pedem conforto“, trata-se de um artigo feito por alunos de design de moda, é um trabalho excelente que abrange vários pontos sobre o que deve ser pensado no momento de projetar um calçado e sobre as indústrias de calçado que vem se destacando com a forte preocupação em trazer o conforto ao usuário, mas que ao mesmo tempo encontram dificuldades por se tratar de um produto que é fabricado em larga escala, e além de ser um calçado que traga benefícios aos usuários também precisam ser esteticamente atraente.

O resumo do trabalho é:

A evolução do calçado resultou em mudanças até mesmo na sua função, fazendo que ele deixasse de ser apenas um protetor dos pés, recebendo também a função de adorno. Junto a esta evolução e ao desejo pela estética, o surgimento de diversos materiais e junto a eles problemas de saúde passaram a exigir maiores cuidados na hora de produzir e/ou escolher um calçado. E, a partir dessa evolução, sendo as exigências cada vez maiores, surgiram normas técnicas e padrões de qualidade para maior conforto e satisfação do consumidor. Por meio de uma pesquisa bibliográfica exploratória, o presente
artigo relata a importância dos padrões ergonômicos e de conforto associados às principais funções do calçado, desde sua importância como protetor dos pés até suas características estéticas. Partindo desse contexto, analisa a estrutura e as medidas antropométricas do pé, bem como o seu crescimento durante o desenvolvimento humano, tendo variações dimensionais em relação às diferenças físicas e raciais entre os seres humanos. Enfatizando os padrões anteriormente citados, buscou-se rever as tecnologias pertinentes a testes de qualidade e conforto que proporcionam os estudos e análises
técnicas, assim como os materiais utilizados na fabricação dos calçados, que são verdadeiros atributos em relação ao conforto dos pés. Os estudos relatados no artigo proporcionam a percepção dos padrões ergonômicos e de conforto como fontes de criação de um diferencial no mercado da moda calçadista
.

Na Revista Unifebe você encontra o artigo completo, vai lá ler! É super interessante.

ERGONOMIA

O tema do dia é ergonomia, mas especialmente a ergonomia focada na fabricação de um calçado. Quando se pensa em fabricar e produzir um calçado, que seja viável, devem ser levadas em consideração uma porção de fatores como; materiais utilizados, resistência, biomecânia, custo (evidentemente) entre tantos outros aspectos.
Porém, a ergonomia é um ponto bastante relevante, pois o pé é uma parte do corpo responsável  pelo peso e equilíbrio, além de ser extremamente delicada.
O calçado tem a função primordial de proteção, porque o pé é cheio de terminações nervosas que se comunicam com todo o restante do corpo, ou seja, um calçado não deve apenas ser bonito, estar dentro das últimas tendências da moda, mas se ele não for minimamente confortável de nada adianta.
É necessário também analisar para que ele não seja nem muito folgado e nem muito apertado, para isso é indispensável que se conheça muito bem  a anatomia do pé, para então pensar na anatomia do calçado a ser fabricado.

 

Hoje destaco um trabalho apresentado no 8º Colóquio de Moda ,  “História do Calçado: Uma trajetória de design e ergonomia“, onde os autores abordam a importância do conforto, proteção e estética para um calçado. Além de traçar um panorama bem interessante sobre a história deste importante artefato, valorizando e ressaltando a preocupação com um bom design, mas também com o conforto para os usuários e a preocupação da saúde dos pés.
O artigo é bastante interessante e nos faz refletir sobre a fabricação dos calçados, o quanto isso é importante e que muitas vezes, quando usamos um calçado, nem nos damos conta. De em quanta coisa é necessário pensar para projetar e produzir esse item tão importante para a vida de qualquer pessoa.
Mas, também evidencia algo que chamou muita minha atenção,  que atualmente as pessoas não esperam que um sapato seja confortável, ele obrigatoriamente tem que ser confortável, não consideram isso com um atributo adicional do produto.
O que é bem verdade, posto que quando compramos, raramente pensamos em conforto, analisamos se é bonito, tem bom design, se está de acordo com as tendências de cores, saltos e modelagem da moda. Especialmente, em se tratando de calçados para mulheres.
Curioso, não é?!
Vale a pena dar uma lida!

Gostou? Tem alguma sugestão? É só escrever nos comentários!