Botinhas estilo Coachella

Gosta de looks super descolados tipo festival Coachella? Então esse post é perfeito para você!

As botinhas de cano curto, de salto baixo, com tiras, franjas e/ou fivelas são uma super tendência este outono/inverno e acrescentam às produções um perfume mais gipsy e boho.

Slide1

 

Dá só uma olhadinha nas inspirações:

 

Slide2

  1. Bota de cano curto marrom escuro, cabedal de bico redondo com duas tiras largas e detalhes de fivelas em ouro velho da Vizzano.
  2. Bota de cano curto marrom chocolate, com design mais recortado nas laterais do cano e cabedal de bico mais para fino com duas tiras largas e fivelas médias prateadas, da Cravo e Canela.
  3. Bota de cano curto preta em material acamurçado, cabedal de bico mais fino, com três tiras centrais finalizadas com três fivelas e intercaladas com ponteiras prateadas, da Shoestock.

 

Esta modelagem de bota é bastante versátil para ser usada no inverno tanto com calças, normalmente em modelagens mais slim, mas também pode ser coordenado com outras peças, resultando em produções bem descoladas com vestidos, shorts ou saias, dando assim um toque cheio de atitude.

Embroidered Floral Boot

Você sabe o que significa o título do post? Pois bem, eu te explico, botas de cano curto com bordado floral e com acabamento em veludo, ou seja, nada mais nada menos que super tendência para este outono/inverno 2017.

 

Slide1

Neste inverno o veludo e materiais semelhantes como o nobuck veiram com força total em várias modelagens de calçado, mas a que causa mais impacto nos looks, sem sobra de dúvida, são as botas. E … somado a isso, bordadas em motivos florais e afins dão uma identidade única às produções.

Dá só uma espiadinha nas inspirações:

 

Slide2.JPG

  1. Bota de cano curto preta de bico arredondado em nobuck, de salto alto grosso, com bordado localizado de um ramo de rosa vermelha, na parte externa, da Arezzo.
  2. Bota de cano curto preta de veludo, bico tendendo para o fino, salto grosso médio, com bordados branco de besouro por todo o cabedal e salto, da Uza.
  3. Bota de cano curto em veludo preto, de bico redondo, salto grosso baixo, com bordados florais coloridos por todo a cabedal e salto, da Vicenza.
  4. Bota de cano curto com acabamento aveludado de suede preto, salto grosso médio, bico redondo e bordado corrido por todo o cabedal e salto, da Tanara.

 

Muito embora este modelo de bota seja super impactante o que significa, para muita gente, ser sinônimo de “marcante” para ser usado muitas vezes é uma opção que sai da zona de conforto na hora de coordenar a produção, dando destaque para os pés. Podendo assim, resultar em looks arrojados com a mais básica das calças jeans e dando um ar mais despojado para produções tipicamente glam.

 

Combat Boot Metalizada

Este outono/inverno as combat boots estão para todos os lados, seja com salto alto ou baixo, como uma tendência quente. Mas para quem estranha o nome, nada mais são que os populares coturnos e ganharam assim, uma super informação de moda, em diversas cores e com acabamento metalizado.

 

Slide1

 

Dá uma olhadinha nas inspirações:

 

Slide21. Combat boot modelo de salto alto, solado preto tratorado fino, cabedal prata envelhecido e cadarços pretos, da Tanara.

2. Combat boot modelo de salto médio, solado preto tratorado grosso, cabedal em specchio dourado, passantes prateados e cadarços pretos, da Bottero.

3. Combat boot modelo sem salto, solado tratorado grosso e preto, costuras pespontadas ao redor do solado, cabedal em café/bronze envelhecido, ilhós dourado e cadarços marrom, da Cravo e Canela.

4. Combat boot modelo de salto baixo, solado tratorado grosso preto, cabedal prateado envelhecido com detalhe de zíper lateral, ilhós prata e cadarços pretos, da Via Marte.

 

Este tipo de calçado acrescenta à produção mais peso, tirando assim, o look de uma coordenação de peças muito óbvia, acrescentando mais impacto e originalidade.

Bota tipo Chelsea envernizada

As botas tipo Chelsea que falei aqui na semana passada ganharam um nova versão, os modelos envernizados, seguindo a tendência deste inverno.

Slide1

 

Dá uma olhadinha nas inspirações:

 

Slide2

1. Chelsea boot preta envernizada, com ponteira de bico fino com detalhes de pequenos brilhos e elásticos laterais pretos, da Picadilly.

2. Chelsea boot cinza chumbo envernizado, cabedal liso com bico redondo, aplicações metálicas ao redor dos elásticos laterais e solado preto com vira na cor tabaco, da Cravo e Canela.

3. Chelsea boot vinho envernizado, cabedal com recortes e costuras aparentes, com bico redondo, elásticos laterais pretos, solado tratorado bege e vira marrom escuro, da Dakota.

 

As chelsea boots incrementam as produções com um ar mais moderninho e despojado, resultado da referência desta modelagem, trazida do guarda roupa masculino. Somado a isso, a tendência envernizada resulta em uma produção menos óbvia e portanto, mais interessante para este inverno.

A clássica Chelsea boot

As botas Chelsea femininas são inspiradas na sapataria masculina clássica inglesa, com uma modelagem bem tradicional, de construção do cabedal simples com cano baixo, geralmente com detalhes em florão (aqueles desenhos furadinhos, atualmente feitos a laser, que formam imagens florais ou formatos orgânicos), de fácil calçar, já que possuem nas laterais internas e externas elásticos e uma espécie de puxador na parte traseira.

b7fe9ef5808fd3f2505d0443130a63bf detalhamento

Toda modelagem deste tipo de bota proporciona uma pegada mais boyish para os looks de inverno, sem contar que por ser um calçado sem salto ou de salto baixo, oferece um ar mais confortável às produções.

 

Slide1

 

Dá uma olhadinha nas inspirações:

 

Slide2

  1. Chelsea boot preta, de solado tratorado, detalhes em florão na gáspea do cabedal, costura na parte central e elásticos pretos nas laterais, da Anacapri.
  2.  Chelsea boot marrom tabaco, de solado tratorado, detalhes em florão na gáspea do cabedal e elástico marrom escuro, da Stéphanie Classic.
  3.  Chelsea boot marrom escura, com detalhes em florão na gáspea e em volta dos elásticos laterias, da Bottero.
  4.  Chelsea boot preta, cabedal com detalhes em florão tanto na gáspea quanto na parte central do calçado e em volta dos elásticos laterais, da Raphaella Booz.

 

A grande vantagem desta modelagem de bota é ser um bom calçado para o dia a dia, dando um ar mais despojado e autêntico, é uma ótima pedida para dias de chuva e proporcionam assim, também, uma produção mais confy.

 

Coturno de salto alto

Quando a marca Louis Vuitton apareceu na semana de moda de Paris com um coturno de salto alto, solado tratorado e acabamento envernizado muita gente torceu o nariz, achou o modelo de calçado muito pesado para ser coordenado com outras peças mais casuais.

Mas, o tempo passou e as marcas assumiram este estilo como uma boa tendência para este outono/inverno, trazendo um calçado impactante, cheio de atitude, estilo e conforto, já que os saltos não são tão altos e grossos.

Slide1

Dá só uma olhadinha, nas inspirações:

Slide2

1. Coturno envernizado de solado tratorado grosso, de salto alto, cano médio, bico arredondado, ilhós prateado e cadarços pretos, da Bottero.

2. Coturno envernizado de solado tratorado leve, salto de médio para baixo, cano médio, ilhós prateado, cadarços pretos e bico redondo, da Love Shoes na Dafiti.

3. Coturno envernizado, salto alto grosso, solado tratorado leve, bico redondo, ilhós prateado e cadarços pretos mesclados, da Tanara.

 

O diferencial desta modelagem é, de fato, produzir uma efeito que sai do óbvio na coordenação da produção. Ou seja, um look com uma pegada mais glam por exemplo, ganha um outro olhar se acrescido deste tipo de coturno. Vale se arriscar, né?!

Bota é bota?

Bota é bota, certo? Não, a resposta não é tão óbvia assim! Atualmente as marcas investem cada vez mais em designs diferenciados e com isso, o resultado nem sempre é um bota comum e corriqueira. Naturalmente, que por uma questão de demanda de mercado, há as modelagens mais clássicas e tradicionais de botas, já que é o que muita gente prefere. Entretanto, são nos detalhes das botas que, aos poucos, elas vão se desligando do formato tradicional e incorporando pitadas de informações de moda, elementos arquitetônicos entre outras coisas e no final se destacam em propostas de calçados bem arrojadas.

 Por isso tudo que comentei acima, uma boa sugestão para a produção de um sábado mais gelado é incrementar o look com uma bota semelhante, com um design mais arrojado no salto e cano mais recortado do que o estilo típico, das botas.

Nadando com a corrente das produções mais minimalistas este tipo de calçado é uma boa opção, pois é onde o restante do look ganhará mais peso e presença. Porém, mesmo que você opte por outros estilos de coordenação de peças, o resultado sempre ficará interessante, inclusive o tradicional calça jeans e jaqueta caem super bem!

Bota de Cano Médio e Solado Tratorado

No outono/inverno as botas, como sempre, são itens indispensáveis, porque elas ajudam a manter a temperatura dos pés mais quentinhas nos dias de frio, proteger os pés nos dias de chuva, dão um toque super característico de inverno aos looks.

Assim, dentre tantas as opções de botas que temos visto por aí, hoje é a vez de falar das botas cano médio com elástico nas laterias, inspirada na modelagem das chelseas e o solado tratorado, que proporciona mais peso ao resultado final da produção, dando um perfume mais rocker.

Dá uma espiadinha nas inspirações:

1. Bota de cano médio, cabedal todo preto com elástico nas laterais, salto baixo e solado ligeiramente tratorado, da Bottero.

2. Bota de cano médio, cabedal acamurçado caramelo com elástico marrom nas laterais, salto médio e solado discretamente tratorado, da Dakota.

3. Bota de cano médio, cabedal marrom, com biqueira estilo derby, elástico marrom nas laterais, detalhe de tira com fivela no meio do cabedal, salto alto grosso e solado tratorado, da Parô.

4. Bota de cano médio, cabedal metalizado em specchio com detalhes em florão, elástico nas laterais, porém revestido pelo mesmo material do cabedal, salto alto grosso e solado tratorado, da Santa Lolla.

Este tipo de modelagem de bota é uma boa opção para o dia a dia, pois são confortáveis, fáceis de calçar e versáteis para se coordenar por exemplo com; calça jeans e jaqueta jeans, calça destroyed com jaqueta de couro, legging de vinil e até mesmo um look mais boho ou gipsy caem super bem.

Pés quentinhos? Ou fashionistas?

Na verdade o inverno nem começou por aqui ainda, né?! Mas, os dias já tem dado o ar da graça em temperaturas bem mais geladinhas. Então, para dias assim nada melhor que uma bota, não é verdade?!

A inspiração do dia fica por conta de um modelo sem salto e de cano baixo, cheio de design, com inspiração no universo de David Bowie, da marca espanhola Magro Cardona.

  

Modelos como estes, de bota, garantem o tão sonhado conforto que o típico domingo pede, mas ao mesmo tempo, preenche com muita originalidade e impacto visual o look, seja a coordenação de peças que for.

E você se arrisca? Ousadia e sucesso garantidos!

Botas, porém envernizadas!

Nada melhor que uma boa bota para o inverno, não é mesmo?! Raro é o calçado que seja tão coringa quanto uma boa bota, e nesta temporada elas vieram repaginas em muitas versões. Assim, hoje é a vez de falar das botas de cano baixo, salto grosso e cabedal com acabamento em verniz.

 

Dá só uma espiadinhas nas inspirações:

1. Bota preta com acabamento envernizado, de salto médio grosso e cabedal de bico fino, da Carrano.

2. Bota preta envernizada, de salto alto grosso e cabedal de bico arredondado em strech, da Schutz.

3. Bota vinho escuro envernizada, de salto grosso baixo para o médio, cabedal de bico arredondado, da Dakota.

4. Bota preta envernizada, salto alto grosso, cabedal de bico fino e fechamento de zíper, na parte central, da Uza.

5. Bota preta envernizada, salto alto fino, cabedal de bico fino e cano em strech, com elástico para regular, da Cecconello.

A grande vantagem das botas envernizadas é que elas acrescentam um ar mais fashionista aos looks, tirando o óbvio de usar, simplesmente qualquer botas no inverno e revelando, desta forma, personalidade e identidade à produção.