Modelo tipo Chanel

Um dos modelos de calçado que promete ser tendência nesta próxima temporada primavera/verão 2018 é o chanel, este caracteriza-se por possuir a parte da frente fechada, parte traseira com uma tira no calcanhar e uma abertura lateral, deixando a modelagem bem primaveril.

O chanel é assim chamado por ter ficado famoso pelo clássico modelo bicolor, criando pela maison francesa de mesmo nome, que com o passar do tempo se popularizou tanto que acabou dando nome a este tipo de calçado.

Slide1

Dá uma olhada nas inspirações:

Slide2

  1. Modelo tipo chanel de cabedal e salto médio grosso na cor gebe rosado e biqueira preta ligeiramente brilhante, da Amaro.
  2. Modelo tipo chanel de salto médio grosso preto envernizado, cabedal branco fosco e biqueira preta envernizada, da Anzetutto.
  3. Modelo tipo chanel de alto médio grosso e cabedal branco fosco e biqueira preta brilhante, da Carrano.
  4. Modelo tipo chanel de salto quadrado grosso e cabedal branco fosco e biqueira preta em textura croco, da Cavage.

Este modelo de calçado é na verdade uma variação do scarpin, porém com um salto mais confortável e é uma boa opção para looks mais meia estação, para que dar um toque mais forte de um ar clássico e elegante à produção.

Estilos de Sapatilhas: Chanel

É comum aqui no blog, nos posts, você me ver falando sobre estilos, não é verdade?!

Pois bem, estilo é algo intimamente ligado a moda, revela um pouca da história da moda, do vestuário e da arte. Pode ser sinônimo de tendência, de personalidade, de inserção em um grupo, entre tantas outras coisas. Mas, para muita gente isso não é tão automático quanto para quem já conhece um pouco sobre moda. Não há problema algum nisso! Até porque, assim como o aprendizado com os livros, a leitura é resultado de conquista de repertório e por isso, reconhecer estilos é consequência de observação. Ou seja, é preciso experiência e não é vergonha alguma em não reconhecer!

Muitas pessoas me falam que gostariam de saber um pouco mais sobre o assunto. Imaginei então, que como os calçados são peças de moda, icônicas, marco de uma época, essa seria uma maneira de demostrar os estilos, através dos tempos. Apresentar assim, uma maneira de inserir informação de moda, dar destaque para a produção com características de determinados estilos.

Agora vamos ao que interessa?

Hoje o assunto são as sapatilhas estilo Chanel. Mas, por que elas são chamadas assim?Porque fazem referencia ao estilo criado por Coco Chanel, a mulher que transformou o guarda roupa feminino inspirada no guarda roupa masculino. A marca hoje é sinônimo de elegância, sobriedade, sofisticação e traz à tona algo mais classudo.

Esta modelagem de sapatilha é um clássico dos clássicos, que ganhou releituras por praticamente todas as marcas de calçados mundo a fora.

O grande destaque fica por conta do fato se serem bicolor, originalmente em preto e branco. Coco imaginou este calçado fazendo com que os pés, das mulheres, parecessem menores e as pernas mais alongadas, devido ao contraste das cores, claro e escuro.

Pés pequenos eram sinônimo de extrema feminilidade e com este artifício, do jogo de cores, criado por Chanel isso poderia ser trasportado para o dia a dia da mulheres, ainda que a modelagem original deste calçado fosse uma espécie de scarpin. E com o tempo foi ganhando releituras e novas modelagens de calçados, chegando às sapatilhas.

Hoje, um look com estas informações é facilmente reconhecido e ganha um status “chic” no mais básico dos looks, calça jeans e camiseta com uma sapatilha bicolor. Ponto focal nos pés e resultado? Produção perfeita!

Os estilos:

O mais interessante é saber que através dos estilos, essa pode ser uma forma de você encontrar a sua personalidade dentro deles, é uma questão de pesquisa  e adaptação. Porém, lembre-se; em um mundo com tanto acesso a informação, como temos hoje, ninguém é um único estilo. Pode ser que você se identifique mais a um estilo do que ao outro, mas é normal você ter desejo em transitar por vários estilos, que queria mesclar informações.

Exercite-se! Você vai aprender muito!

Em geral, as mulheres se adaptam  a aquilo que acontece com o momento/situação. Hoje você esta em um mood mais relax, portanto vai optar por um calçado baixo e discreto. Já no próximo final de semana vai rolar um evento importante? Naturalmente você vai quer ousar, então optar por algo mais glam e  sofisticado.

Mas, isso é assunto para um próximo post!

Semana que vem tem mais, sobre um outro estilo.

Combinado?

Gostou do post?

Conta nos comentários!

Cap toe caseiro

As vezes a gente tem um modelo de sapatilha que está lá no fundo do armário, meio esquecido, mas em ótimas condições de uso e que por alguma razão já não parece tão atraente. Uma boa forma é dar uma bela transformada em uma sapatilha, de estilo mais básico, deixando-a com um ar mais moderno. Dá só uma olhada no quadro abaixo:

É fácil e prático de fazer, aquele modelo mais tradicional pode facilmente se transformar em um cap toe de biqueira dourada, basta você escolher uma tinta metalizada adequada ao material do calçado. Depois isolar com uma fita adesiva a parte onde gostaria de pintar, passar o spray, deixar secar e pronto!!!

Super útil não acham! Vida nova para aquela sapatilha antiguinha, mas em bom estado!

Botas com Correntes

Outro dia destaquei a importância das ferragens para os calçados, mostrando as botas de fivelas, da mesma forma ressalto hoje as botas com correntes, um pequeno detalhe na parte traseira ou frontal do calçado que podem mudar completamente a característica.
Um calçado que se imaginássemos sem este adereço seria básico e comum, com a inclusão das correntes, se converte em uma produção mais sofisticada ou pesada, podem variar de espessura e quantidade, deixando o calçado mais ou menos delicado, porém cheia de personalidade.

As correntes estão presentes em vários modelos de botas; indo desde as over the knees, passando pelas de cano alto, médio, curto e ankle boots. Todas elas se impõem por uma pegada glam e rocker, ao mesmo tempo, nos looks.

Espia só algumas inspirações:

1. Modelo over the knee chocolate de salto grosso e médio, bico arredondado e corrente passando ao redor do tornozelo, da Ramarim.

2. Modelo em marrom acamurçado, de salto baixo quase rasteiro, cano curto e com dois transpasses de correntes de espessura igual, na parte traseira do calçado, da Vizzano.

3. Modelo de bota preta de cano alto, salto alto grosso, bico afunilado e corrente passando ao redor de todo o calcanhar, da Stéphanie Classic. 

4. Modelo de salto médio e grosso, marrom acamurçado, solado tratorado e cano baixo com duas espessuras diferentes de correntes, na altura do tornozelo, da Bebecê.

5. Modelo mais básico, de salto baixo, bico arredondado, cano curto e três espessuras diferentes de correntes na parte traseira do calçado, da Tabita.

As correntes dão um peso ao calçado, um perfume mais moderno e atual. O interessante é que são atributos que modificam a identidade do calçado, deixando-os marcantes. Seja o modelo que for as botas são ótimos exemplos de como mantes os pés aquecidos e protegidos do frio, do inverno com muito estilo.

Detalhe que imita casco de tartaruga

Quando você não sabe muito bem que sapato escolher para uma ocasião um pouco mais formal a boa dica é; sempre opte por um modelo preto de scarpin, não tem erro!
Mas, outra boa dica é: tire o máximo proveito de um modelo que sempre chamamos de “pretinho básico”, mas se der pra escolher dentre este modelo algo que o torne diferente e com carinha mais exclusiva, é uma excelente oportunidade.

Prova disso é este modelo Sergio Rossi, de bico redondo, cabedal em couro, destaque para os recortes em animal print na parte traseira e salto revestido de animal print também. Formando assim um design  harmônico, que combina entre si, com um ar classudo, formal, elegante e moderno, cabe bem para uma série de ocasiões formais, que não exija tanto estilo de gala.

Design anos 20

Que tal colocar um pitada de retrô na produção?
É uma boa dica para dar mais ousadia e personalidade à produção, sem ficar datado em excesso. Para que isso não ocorra, basta você escolher peças mais contemporâneas, ou até mesmo mais básicas, deixando o ponto focal nos pés.

O modelo da Kate Spade tem um perfuminho anos 20, meio cancan e ao mesmo tempo de dançarinas de flamenco. Isso é resultado da construção do cabedal, proporcionando um certo ar de sensualidade, devido ao salto fino e alto, deixando o peito do pé à mostra, ainda mais em evidência, pela postura imposta. Na hora de escolher o look vai bem com saia lápis, midi ou um vestido mais simples, de arquitetura mais sequinha ficará perfeito.