Calçados de Casamento: Open Boot – Curadoria Especial

A open boot traz um toque mais fashionista à produção, inclusive da noiva, pois trata-se de um calçado de design contemporâneo, por isso essa informação mais moderna e que não é unanimidade entre as noivas. Entretanto, é um tipo de calçado que se destaca por  por sair do óbvio, dando assim mais atitude e impacto ao look.

A modelagem da open boot tradicional é um calçado com cabedal fechado, deixando apenas a ponteira aberta com poucos dedos aparentes, de cano baixo/médio, de salto alto.BeFunky-popenboot

Dá só um espiadinha nesta curadoria especial:

Slide1

  1. Open boot branca em material sintético, com plataforma amalfi, de salto alto fino, cabedal de cano médio com ilhós nas laterias, sistema de amarração com cadarços e fechamento de zíper na parte traseira, da Tanara.
  2. Open boot branca com meia pata, de salto alto tipo cone, cabedal de cano médio em couro e aplicações em renda, ilhós nas laterais para sistema de amarração com fita de cetim, da Personal Shoes.
  3. Sandal boot off white, de salto alto grosso, cabedal de cano baixo/médio com costura central em couro, parte traseira aberta e fechamento de zíper nas laterais internas, da Arezzo.
  4. Open boot dourada em material sintético, de salto alto fino, cabedal de cano baixo com costura central e fechamento nas laterais internas de zíper, da Dafiti Shoes.
  5. Open boot dourada em material sintético, de salto alto fino, cabedal de cano baixo, laterais aparentes com efeito macramê e fechamento na parte traseira com zíper, da Shoestock na Zattini.

Caso seu desejo seja optar por uma open boot como o SEU calçado de noiva, buscando sair do óbvio na hora de coordenar sua produção, prefira por acabamentos que destaquem esse toque de sofisticação em materiais como: envernizados, acamurçados, em modelos em tecidos ou rendados, detalhes em pedraria ou cores que revelem essa elegância.

Por outro lado, pense cuidadosamente se existe uma harmonia entre a sua escolha e a sua personalidade, se você está habituada a usar este tipo de calçado, quanto tempo terá que estar calçando, como será o terreno que irá andar e acima de tudo, o quanto este te oferecerá conforto e segurança.

E por último a velha máxima que sempre destaco aqui: trata-se de um calçado novo? Teste antes do dia oficial, ande, caminhe, movimente seus pés, assim você irá “acostumar” seu pé ao calçado e vice versa, descobrindo se existe algum possível lugar que poderá provocar algum incômodo (lesões) e previamente tomar alguns cuidados.

Calçados de Casamento: Tipos de Salto – Cone

O salto cone é também conhecido como casquinha de sorvete, caracteriza-se por ter o formato de um cone – como o próprio nome diz-, olhando de perfil é possível observar que ele começa no topo do solado do calçado sendo mais grosso e vai afunilando, no entanto, nunca será fino na sua base.

BeFunky Collagecone

A grande vantagem do salto cone, especialmente para as noivas, é que oferece maior segurança e conforto, pois permite uma maior estabilidade se comparado a outros tipos de saltos e em geral possui altura média.

BeFunky Collagenew

Os modelos de calçados com salto cone adicionam à produção um toque mais retrô, que  coordenado com peças de outros estilos, resultam em um look forte e com atitude.

O salto cone é uma ótima opção para noivas que não abrem mão de um salto, mas também prezam pelo conforto e acima de tudo seus hábitos. Isso porque, não se trata de um salto extremamente alto, é mais seguro e não exige tanto esforço ao usá-lo. Atualmente há uma infinidade de calçados com salto cone, desde scarpins de bico redondo, passando por modelos de sandálias, salomés, mary janes , porém o modelo mais comum visto com este salto são os peep toes.

Esteja atenta: caso o seu sapato de noiva seja um calçado novo, idependente do modelo, modelagem e tipo de salto, vale aquela máxima que sempre digo aqui:”Treine antes de usar oficialmente!” Isso é fundamental e necessário! Ajudará você a conhecer melhor o novo calçado e como seu pé irá se comportar, saber se irá machucar e assim você poderá se prevenir de possíveis futuras lesões. Essa dica é indispensável, ok?!

Identidad en la moda

¿Hay identidad en la moda?

Esta es una pregunta o una cuestión muy larga, pero les escribo aqui mi punto de vista. Por lo tanto, en mi opinión, a lo largo de los últimos años la moda esta cambiando y hoy, creo que principalmente, para la gente que trabaja con el tema se da cuenta de tantas transformaciones.

La moda es algo que para mucha gente es algo banal u tonta, que no le dan importancia, pero es tema fundamental en la historia de la humanidad, es donde y como podemos observar las evoluciones históricas y sociales. Por ejemplo, cuando miramos una foto es posible incluso, saber la época y lo que pasaba en la vida de la gente, por medio de la ropa.

Ahora hablamos del tiempo presente, lo que me parece más interesante y importantísimo es la cantidad de opciones que tenemos, de estilo y tipos para que cada persona se encuentre exatamente en su identidad. Pero, incluso es fundamental decir que hay mucho que cambiar todavía.

 

Total que la gente que arriesgase a cambiar los estilos y llevarse con una ropa distinta, transmite la idea de conocimento de la moda, de las tendencias e informaciones de la cadena de moda. Pero eso hay que agrandarse, que tomar más gente, porque el papel fundamental de la moda es dar más opciones a la gente y para que cada  una de las personas puedan eligir de modo satisfactorio su exacto estilo y consecuetemente que puedan elegir su autentico estilo, lo que le haga más feliz para vivir su vida.

Que efectivamente, la ropa, los zapatos, bolsos y demás accesorios sean una herramienta que la gente pueda utilizarse a su favor, que les traga realmente ventajas y jamás en contra.

¿Es lo suficiente?

¿ Será que leemos lo suficiente?

Hoy en día leemos mucho, pero la verdad creo que no lo hacemos de modo correcto. Por un lado, en este momento de la historia probablemente sea lo cual más leemos, todo lo que hacemos en internet está pendiente de la lectura, en el móbil lo mismo, pero estamos siempre muy conectados y acelerados con todo, lo cercano y lo lejano, total que muchas veces nos perdemos en medio a todo.

Hay que estar siempre muy informado, de ojos muy abiertos, vigilantes, atentos, al fin y al cabo no podemos y tampoco nos permitimos estar pendiente de nada, puesto que no estamos concentrados casi nunca en solamente una cosa. Todavía tenemos que estar de acuerdo con el mundo que nos rodea, por otro lado hay que desconectarse, poner los ojos en un libro real, tomarlo en las manos y concentrarse en el.

 

Todo es tan caótico en nuestro mundo y en nuestra vida moderna, que para muchos es un desafio enorme ponerse solito, fijarse en un libro, detenerse exclusivamente en una cosa, el libro.

Pero, yo te pregunto: ¿ no te parece loco esto? ¿Hay que esforzarse para darse cuenta que coger un libro para leer? Lo que pasa, en mi opinión,  es que algo que hasta ayer era algo bueno, confortable hoy es difícil, ya que dedicarse a uno mismo es algo excepción. Además, hay otro lado, el lado de darse el derecho de relajar en tus momentos.

Por lo tanto lo que más necesitamos es leer en su totalidad, deleitarse en un libro, como en un sueño, para que permitamos entrar verdaderamente en la historia que el escritor escribe a nosotros.

¿Qué opinan?

Español como Lengua Extranjera

Hay un montón de gente que, ultimamente, me pregunta el porqué de escribir en español en Instagram. Total que, creo ser el momento perfecto para aclarar esto y además contarles un poco más acerca de mi persona.

En verdad hablo español desce hace muchos años, esto no es ninguna novedad en mi vida. Cuando ingresé en la escuela secundaria, todos los alumnos podían elegir si les gustaria estudiar el inglés o el español, entonces a los 15 años opté por el idioma español.

Desde aquella época seguí estudiando, por toda la escuela secundaria, después elegí el idioma una vez más para hacer las pruebas para ingresar en la universidad, en la graduación de diseño de muebles. Naturalmente, cuando igresé en la graduación casi no había tiempo para estudiar otras cosas, pero intenté seguir estudiando, leyendo y  ya al final de la universidad, volví a estudiar español.

Afortunadamente tuve profesores que presentaban muchas ganas por ensinar este idioma, y al final del curso de español, tuve la oportunidad de hacer un intercambio, un curso de vacaciones en Argentina, donde tuve una de las mejores experiencias de mi vida, conocí a la gente de todo el mundo, pude aprender más y más acerca del idioma, de la cultura.

Pero, esto fue solamente el princípio, porque lo que pasó fue que; me sentí como si fuera picada por un bicho, cada vez más tuve más ganas de viajar, conocer gente, hablar y hablar.

Tan pronto regresé al Brasil, en 2010, después del curso de vacaciones, hice el DELE (Diploma de Español como Lengua Extranjera) B2 en Centro Cervantes. Pero, para que yo no perdiera la práctica en hablar, seguí estudiando por un tiempo en Cervantes, donde hice otras evaluaciones de DELE y muy brevemente, deseo intentar el DELE C1.

La oportunidad de hablar una otra lengua, distinta del portugués, me presento muchas cosas buenas en la vida, conocí nuevos países, descobrí y desarollé lecturas acerca de los zapatos (que es lo que más me encanta), de la moda, literatura extranjera como Gabriel García Marquez, pudo conocer sitios belíssimos y muchas otras cosas fascinantes en la vida.

Total que yo les digo: aprender un nuevo idioma es como abrir la ventana en un día de sol, es todo un nuevo universo de nuevas posibilidades. ¡Hay que disfrutarlo!

¡Hoy es cumple de Curitiba!

Hoy Curitiba cumple 324 años, es la capital de la provincia del Paraná, está en la región sur de Brasil y su población ronda alrededor de los 2 millones de personas.

Además es una ciudad grande con mucha vida, conocida por su clima frío, casi helado, durante casi todo el año. Posee una oferta cultural grande, con festivales de teatro y música. Pero, hay problemas sociales como en todo sitio.

Cuándo hablamos de la manera de vivir en la ciudad hay un montón de bromas acerca del clima, como por ejemplo que: la gente que vive acá, se despierta y se pone como una cebolla, en muchas y muchas camadas de ropas, porque tempranito hace mucho frío, al medíodia hay un sol de verano, por lo tanto mucho calor y cuando salimos del trabajo hace el frío de nuevo, pero no te olvides, hay que estar siempre con los paraguas a la mano, porque llover en algún momento del día, es normalísimo.

 

El invierno en la ciudad es muy riguroso, hace mucho frío y mucha úmedad todos los años. Cuándo se habla con alguién que ya vivió en otros rincones del mundo, es raro alguién que te diga que el frío afuera es más fuerte que aqui. Pero, un episódio raro pasó en el año 1975; la neve se cayó, total que fue una notícia en los periódicos (la foto a la izquierda).

Por otro lado, la ciudad es encantadora en primavera, los árboles de Ipê son lindísimos, se quedan rellenas de flores, de todos los colores, como se nota en la foto saca enfrete a la Universidade Federal do Paraná, una de las primeras universidades del país.

Otra marca de Curitiba es su transporte coletivo, hoy presenta muchos problemas, pues su población creció mucho y la administración pública no seguió, pero eso es otra história. Lo que pasa es que Curitiba se convirtió famosa por sus paradas de autobues, llamadas “estações tubo” (imagem a la izquierda), los autobuses rojos con zanfoñas – llamados de biarticulados (imagen al medio)- que cortan la ciudad y los hibribus verdes (a la derecha), que se destacam por circular en la ciudad, pasando por practicamente todos los barrios con un sistema exclusivo de cambios de energia (eléctrico y biodisel) al moverse, lo que aporta menos polución al medio ambiente.

 Teatro Paiol, Peatonal de Rua XV de Novembro, Jardim Botânico e Museo Oscar Niemeyer

Si la gente tiene ganas de conocer esta ciudad, llamada por nostros de “Curitiba sua linda!”, yo les digo: hay un montón de sitios a conocer, tuísticos o no, con mucha história, muchos parques, plazas, museos como el MON,  proyectado por el arquitecto Oscar Niemeyer en 2002, dondé ya se expusieron nombres del arte nacional e internacional muy importantes como, Le Corbusier, Rembrant, Tarsila do Amaral, Droog Design, entre otros. 

¿Que te pareces?

2 Anos de Blog!

Minha nossa!! 2 anos de blog!!

Muito embora eu já tenha dito recentemente, com uma mini comemoração prévia, sobre o aniversário do blog. Avaliar concretamente isso, são outros 500! Realizar o fato é bem diferente! Escrever esse post, é mais que especial!

Então, senta que lá vem história…

Quem me conhece pessoalmente sabe que sempre fui a louca do sapato, mas nunca foi um gostar, no sentido de querer ter milhões de pares e sim, uma admiração pelo calçado em si, pelo ofício de quem os fazia. Tudo que envolvesse o assunto me chamava e ainda, me chama atenção.

Queria entender como era fazer um calçado, criar, inventar, produzir, desenvolver e muito mais de maneira concreta, palpável. Em determinada altura, comecei a pensar com mais carinho sobre fazer algo que envolvesse calçados. Não sabia como, que meios chegar ao assunto, não enxergava muitas possibilidades. E além de tudo isso, não estava realizada pessoalmente em trabalhar com o que fazia na época. Pensava, pensava e sempre acabava chegando em calçados!

Um dia meio sem muitas pretensões, pesquisando na internet, descobri um evento acadêmico de moda que iria acontecer, era algo grande, reconhecido por sua importância no país. Tomei coragem e resolvi escrever um artigo sobre sapatilhas e enviar para o evento. Claro, que sabia que corria um enorme risco de não ter o meu trabalho selecionado, já que na época, não era da área de moda. Porém, não custava tentar, né?!

Sou um tanto quanto perfeccionista nas coisas,  fui atrás de fazer uma pesquisa caprichada, com um razoável embasamento teórico, com questionários e tudo mais que era necessários. Fiz e enviei. Meses depois recebi um email dizendo que meu artigo tinha sido selecionado. Minha emoção foi enorme naquele momento! No entanto, para que meu artigo fosse de fato publicado eu tinha que ir até Fortaleza apresentar. Tomei coragem, algumas parcelas no cartão de crédito e fui!

Fui para o local do evento, um lugar onde eu não conhecia nada nem ninguém. Cheguei lá procurei pela sala onde eu iria apresentar o trabalho, já tinham algumas pessoas por lá e aguardei todos os protocolos e tudo mais.

Era chegado o momento de me apresentar. Surpreendentemente, não me sentia nada nervosa. Estava ciente dos riscos que poderia correr, afinal de contas eu não era da área de moda. Apresentei minha pesquisa (artigo aqui), tudo deu muito certo! As pessoas gostaram do trabalho, me questionaram sobre o que queria e….tudo foi maravilhoso.

Nunca esqueço de uma garota, nunca soube o nome dela, que me falou: ” é de pessoas como você que a gente precisa! Pra buscar por calçados mais confortáveis e com valor agregado!” Não posso ser pretensiosa, mas aquilo me emocionou muito. Pois, pela primeira vez na vida, alguém reconheceu o amor que eu sentia pelo trabalho com calçados. Isso tudo era 2013….

Voltei com um fôlego gigante, para ir atrás do meu objetivo! Vira e mexe batia aquela coisa de trabalhar com calçados, era uma necessidade e um desejo. Pensava em como chegar, como fazer isso? Não via maneiras.

Até que numa certa segunda feira, 21 de julho, criei coragem e nascia o primeiro post.

Aos poucos aquilo começou a fazer tão parte da minha rotina, que transformou-se em trabalho. Um ano depois estava ali, escrevendo mais um post, desta vez em comemoração ao primeiro ano do blog.

E…. hoje estou aqui, ainda felizmente, escrevendo mais um post, agora de 2 anos do blog!

É uma alegria enorme, para alguém que “le fascina muchísimo a los zapatos”!

Nesta semana, depois de praticamente quatro meses de intenso trabalho, o blog volta ao ritmo normal, com uma identidade visual nova, mais atraente, com domínio próprio, para facilitar a busca e tudo ganha uma imagem mais profissional.

E eu apenas concluo: quero SIM continuar absolutamente trabalhando com isso! Com o imenso desejo de que quem chega aqui, encontre um espaço de discussão sobre o tema, conteúdo de qualidade, que descubra novas possibilidades, que se surpreenda, que acredite que calçado é uma possibilidade linda e incrível de se trabalhar, estudar, agregar, fonte inesgotável de assunto,  de fazer com que as pessoas possam se sentir mais bonitas e um indispensável artefato na vida de qualquer ser humano.

Obrigada a cada um que contribuiu para que este novo espaço se tornasse realidade, ajudou, criticou, elogiou e sugeriu novos assuntos! Agora, rumo a mais um ano, com novas conquistas e descobertas!

Ah… e parabéns para você por ter lido até o fim, porque sim, sei que ficou gigantesco o texto!

Mais uma vez, obrigada!!

1 ANO DE BLOG!

Hoje é dia de comemorar!

Há exatamente um ano atrás este blog ganhava seu primeiro post, fruto de uma vontade enorme que tinha e continuo tendo de conhecer mais e mais sobre calçados. Como em um outro momento já comentei aqui, estudar o assunto é algo que realmente me fascina profundamente.

Sempre gostei de ler, pesquisar, pesquisar mais, conhecer e desvendar o “fantástico mundo dos sapatos”. Quando comecei a escrever o blog já tinha lido alguns/muitos livros, já tinha escrito um artigo sobre o assunto e dominava razoavelmente as nomenclaturas técnicas. Mas, vendo em perspectiva um ano depois, só tenho a dizer que este universo se abriu surpreendentemente! Falou a sapatólatra assumida!
Até o blog tomar forma tinha vontade de falar sobre isso, porém não sabia ao certo como, foram meses pensando em como colocar em prática. Mas, em um certo 21 de julho de 2014, resolvi fazer como fosse possível, de modo intuitivo e disposta a fazer mudanças que posteriormente se fizessem necessárias. E ok, deu certo!
Ainda tateio em muitos caminhos, não sei ao certo quem são as pessoas que visitam aqui, adoro quando recebo comentários, sinal que alguém de fato esta gostando do que apresento. Mas, também vale ressaltar, este é só o começo. Quero chegar cada vez mais até as pessoas, sejam elas estudantes de moda que tem uma tendência mais forte aos calçados, naquelas pessoas que são amantes de um bom calçado, que buscam sugestões deste ou daquele modelos, a marcas que se interessam em descobrir o que estão falando por aí e assim por diante. A meta é: ser feliz, fazendo um trabalho com delicadeza, cuidado e atenção.

Críticas serão sempre bem vindas, para melhorar ainda mais a qualidade do que se propõe.O assunto aqui são calçados, portanto o espectro é gigantesco, difícil de ser contemplado em sua totalidade.Para quem estuda o assunto ou apenas tem o conhecimento do tema como um hobbie, calçado vai muito além do artefato que protege seus pés das agruras do dia a dia, das ruas, do frio, calor, sol ou chuva. Não objetiva estimular ninguém a ter este ou aquele modelo porque é de marca, do designer A ou B, mas sim que amplie o olhar, fazer ver que existe técnica, existe arte, construção ou descontrução, vanguarda e muito mais.O foco é que se difunda conhecimento, que se aprenda que existem artistas, designers, marcas, comuns ou não, famosas, caras, inacessíveis etc. O objetivo é destacar e enxergar de outro modo, além do simples calçar.E depois, você deve estar se perguntando?Novidades irão surgindo, sempre com a intenção de mostrar coisas legais que estão rolando por aí.E por fim? Rumo a mais um ano de novidades e sapatos incríveis!Sempre que quiser escreva e comente, ok?!Para você que leu tudo isso, até o fim!Muito obrigado pela visita sempre!

ESPECIAL DE NATAL

Oioioi pessoal!!
Cozinha à todo vapor por aí? Peru já no forno? rsrsrs…
Pois é, mas além de todos os preparativos dos comes a gente não deixa de lado os preparativos para a escolha do look, não é mesmo?!
Então, para te ajudar aí vai uma dica simples e que todo mundo tem em casa, um pretinho básico e aí é só abusar na escolha dos acessórios e de um sapato mais colorido, alegre a cara da noite para você arrasar 🙂

* Hoje como é um dia especial, o espaço do post também é especial, excepcionalmente hoje o SAPATO É COISA SÉRIA será um pouquinho diferente, dicas para a escolha do look. Mas, logo logo, tudo volta ao normal 🙂

Ho-ho-ho Feliz Natal!!! Uma linda e deliciosa noite à todos!

Sapatilhas para a noite de Natal

Já estamos em clima total de Natal não é mesmo?!
O Mundo Manoletina de hoje foi feito pensando nisso, nem todo mundo gosta de passar a noite de Natal com aquele saltão, ou até mesmo não há necessidade. Aqui tem algumas propostas de sapatilhas, que vão deixar você super confortável e linda, ideal pra você que tem que dar aquela mão na cozinha na hora da ceia, segurar a criançada e quer tem uma noite mais relax.

Os modelos das sapatilhas foram pensados com forte referências da árvore de Natal, todas as cores nos remetem à ela, através do azul como algo nobre, meio inverno europeu, o verde com pedrarias trazem à tona a árvore, o modelo prateado com o brilho da noite, do céu estrelado, a mescla do semi salto dourado e o cabedal vinho com uma forte pegada noite, nobreza e lembram a “finesse” do ato de degustar um vinho e o vermelho com aquela coisa meio Papai Noel.

São sugestões super inspiradoras, que se adaptam bem a uma gama enorme de looks, que vão te deixar elegante e confortável.

Aproveite 😉