Calçados de Casamento: Modelos e Modelagens – D’orsay

Nesta série sobre calçados para casamento já conversamos sobre vários assuntos (cerimônia, estilo, hábitos e segurança e conforto) que são super importantes de serem pensados. Mas, principalmente do quanto é oportuno analisar cuidadosamente todos estes pontos fundamentais antes da escolha do modelo em si.

Por isso, depois de você já ter se atentado para estas prévias precauções, estará mais fácil de decidir. Portanto, começarão a surgir as ideias/inspirações de como será o modelo e qual a modelagem de calçado desejado.

Na semana passada falei do scarpin e os cuidados que se deve ter. Hoje destaco outra ideia/inspiração, o modelo d’orsay e suas variação que são relativamente semelhantes. Mas, afinal você sabe o que é modelo d’orsay? Aqui explico detalhadamente!

PicMonkey Collage

O d’orsay carrega o mesmo ar de sofisticação, elegância e classicismo que o scarpin traz à tona. A única diferença entre eles é a modelagem que separa o cabedal em gáspea e traseira (d’orsay clássico), e é aberto nas laterais ou numa outra variação é aberto apenas na parte interna do pé (semi d’orsay).

No entanto, existem muitas outras características que podem variar como; altura dos saltos (alto, baixo ou médio), espessura de salto (fino, grosso, bloco, sabrina, anabela, etc), quanto à gáspea (bico fino, redondo, quadrado, proa de navio etc), alguns modelos incluem ainda meia pata ou amalfi (plataforma mais discreta) e detalhes como metais, fivelas, amarrações (tipo lace up), tornozeleiras etc.

 

dorsay1PicMonkey Collage

Tudo isso que citei acima te mostram as características mais peculiares deste modelo, portanto se você chegou até aqui, você certamente já sabe razoavelmente bem as minúcias deste tipo de calçado.

Analise com precaução, pensando na relação que você terá com ele, ou seja, já que você terá que usá-lo por longas horas vale se atentar como seu pé irá se comportar. Pense se: seu pé normalmente incha muito ou pouco? Caso a resposta seja positiva, escolher modelos com amarrações (lace up) não será a melhor escolha, pois ao longo do  período você terá aquela sensação cortante dos cordões no seu pé e tornozelo. Outra suposição é: se seu pé é magrinho e normalmente calçados de salto começam a sair do seu pé? Desta forma, observe que uma boa opção poderia ser um d’orsay com tornozeleira. Uma outra hipótese é: se dentro daquilo que já faz parte do seus hábitos e estilo, usar calçados de salto como um scarpin, um modelo d’orsay clássico com o peito do pé livre te trará facilidade de se adaptar ao modelo.

Diante de tudo isso que comentei, penso que o mais importante é você se reconhecer no modelo escolhido, se sentir confortável e segura, seja ele qual for. Mas, essencialmente uma coisa que facilita, muito toda essa escolha, é o tipo de salto e cabedal. Porque tudo isso, geralmente está enraizado ao seu dia dia. O que quero dizer com isso? É que quando você, em um momento normal, de compra e escolha de um calçado, você conhece como o seu pé se comporta melhor em um cabedal de bico fino ou bico redondo, por exemplo. E consequentemente, se você se sente mais tranquila e feliz ao usar um salto médio bloco no lugar de um alto e fino. Assim, tudo isso só te trará benefícios e facilidade para você poder aproveitar o momento.

 

Um comentário em “Calçados de Casamento: Modelos e Modelagens – D’orsay

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s