Oficina de modelagem de calçados – Parte 2

Semana passada comecei a contar aqui a respeito da Oficina de Modelagem de Calçados que fiz na Oficina da Gasp , assim hoje dou continuidade ao assunto abordado.

18157257_806897216124268_1687632917946682201_n

Imagem: Oficina da Gasp

 

No post passado comentei sobre os passos iniciais para fazer toda a modelagem, portanto depois de já termos empapelado toda a fôrma e feito o molde da sola com todas as informações importantes anotadas (numeração, pé direito ou esquerdo etc), virão os outros passos.

 

pic

Empapelamento da fôrma e molde da sola

 

A etapa seguinte consiste em você criar a modelagem propriamente dito, é o momento de exercitar a criatividade e ver nascer o calçado. Neste caso, foi feito um modelo de calçado inspirado no tênis clássico com cadarços.

 

gasp stardust

Imagem: Oficina da Gasp/ Modelo Tênis Gasp Stardust

 

Observando o modelo já existente é hora de mão à obra! Com um lápis na mão e a fôrma empapelada vá olhando cada detalhe e desenhando na própria fôrma, colocando tudo aquilo que você acredita ser importante e realmente necessário para o desenvolvimento do produto.

 

picScreenshot_2017-07-16-19-56-37

Foto: Instagram de Marcia Quiroz

 

Imagine que cada traço de desenho que fizer na fôrma é super importante, cada destaque de costura, separação de peças, gáspea dianteira, língua, ilhós, talão etc.

Depois de já ter criado a sua modelagem é hora de “transferir” o molde do 3D, que é a fôrma, para o papel ou seja, 2D. Este é um momento em que se deve ter muito cuidado, atenção e acima de tudo, paciência.

instagramfoto

Foto: Oficina da Gasp/ Transporte da modelagem

 

Com toda calma, com a ajuda de um estilete você vai desgrudar da fôrma o empapelamento e transportar para uma folha (papel kraft, por exemplo) como a base do seu molde. O importante aqui é: tirar parte a parte, ou seja, peça à peça, porque é daqui que sairão as peças que, posteriormente servirão de base do molde.

 

20170718_142129pic

Imagem: Peça a peça do calçado

 

Depois de você já ter transferido todas as peças da fôrma para o papel kraft, onde será criado cada molde, é hora de fazer correções eventuais e/ou necessárias, acrescentar margens de costura e todas as anotações de descrição em cada peça.

Gostou? Semana que vem tem mais! Não perca, o assunto é todo o detalhamento destas peças. Combinado? Nos encontramos lá!

**Mais uma vez, deixo aqui registrado meu enorme agradecimento à Oficina da Gasp pela atenção! E também, agradeço à Marcia Quiroz pelo empréstimo de imagens, muchas gracias!

 

 

 

2 comentários em “Oficina de modelagem de calçados – Parte 2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s