Irreverência e Trabalho Autoral

Já falei por aqui muitas vezes sobre o trabalho de designers de calçados que tem um trabalho autoral, que pode se destacar por infinitas maneiras, seja pelo uso de materiais diferenciados, seja pelo público específico (vegans ou cantores sertanejos, por exemplo), enfim pode ser pelas mais diferentes características.

Portanto, hoje é a vez de falar sobre a irreverência, ou seja, a ousadia, a contestação pelo estilo comum dos calçados ou o tom mais bem humorado, e assim, muitas vezes estes ganham uma identidade única e tornam-se obra de arte.

Este olhar especial, contestador e atípico pode ocorrer das mais diversas maneiras, Sophia Webster, por exemplo, chama a atenção por um trabalho sempre vibrante, delicado e feminino, tudo ao mesmo tempo. Já que em todas as suas coleções os motivos saem absolutamente do esperado, do lugar comum, o design dos saltos, o acréscimo de elementos, como a asa (na imagem), que sugere a ideia, de uma mulher livre e ao mesmo tempo a beleza das borboletas e suas cores.

Já Jeremy Scoot é famoso por seus trabalhos de co-branding com grandes marcas, como Mosquino e Adidas, nessa coleção desenvolvida para a marca de tênis (observe a imagem), tem todo um conceito de street wear,  mas também se sobressai o uso de materiais não convencionais aos tênis, com motivos em animal print e o grande destaque para ponto focal do detalhe escultural de calda.

Outra designer que chama a atenção para seu trabalho sempre irreverente é Charlotte Olympia, ela se caracteriza por um estilo único, que ganha um atrativo de obra de arte, tudo sempre numa vibe old school, que remete aos anos 20, resultando em calçados diferentes, como o calçado com forte referencia a cultura chinesa (observe a imagem).

É importante ressaltar, é claro, que nenhum destes calçado foi pensado para ser usado no dia a dia, mas sugere uma interessante reflexão do quanto um calçado é transformado de ideias, questionamentos e considerado obra de arte. O quanto este artefato pode ser responsável por ser o ponto focal da produção, ser o que dará a identidade única e diferenciadora, com um design escultural e acima de tudo, arrisco dizer, o quanto seria divertido se as pessoas se arriscassem mais na hora de montar sua produção, enchendo o look de cores, tons alegres e marcantes.

E você já pensou sobre o assunto? Comenta aqui!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s