A subjetividade X necessidade dos calçados

Nós vivemos em um mundo em que somos expostos a milhares de estímulos, como consequência disso há sempre uma constante necessidade de posse deste ou daquele calçado.
Mas, por qual o motivo será que isso ocorre? As explicações são infinitas, entretanto vou tentar ser breve e tratar do assunto da maneira mais clara possível, ok?! 
De alguma maneira tem sempre aquele desejo intrínseco de ter este ou aquele calçado. Mas, na realidade você precisa mesmo? Provavelmente a resposta será, não. Então, aqui está todo o cerne desta conversa,  são os valores subjetivos de um calçado, o que vai além da necessidade básica.

 

Instagram Elle Lee

Vamos pensar o seguinte: qual é a função básica de um calçado? A função primordial de um calçado é proteger os pés de quem os usa. Proteger do frio, do calor, das agruras do solo, seja ele qual for. Pense comigo: você pode andar descalça na sua casa em um dia de muito frio, mas certamente sentirá seus pés gelados e um profundo desconforto. Portanto, uma pantufa é o ideal, pois não tem um solado extremamente resistente,  já que se trata de um calçado para ser usado dentro das casas. Em contrapartida em dias de muito calor na praia, por exemplo, nada melhor do que um simples chinelo para poder diminuir o atrito da areia pelando de quente no seu pé. Em um dia de chuva, uma boa bota e por ai vai…
Tudo isso que acabei de falar sustenta a ideia de que; um calçado deve ser um artefato exclusivamente para proteger seus pés das intempéries. Muito bem, é isso aí e muito mais. Os sapatos vão além, eles possuem também valores agregados que são os valores que nos norteiam como desejo de consumo. Ou seja, a vontade de comer a sobremesa, antes dos legumes. Isto é, faz com que quando você veja um scarpin maravilhoso, numa vitrina ou no site da marca, tenha desejo imediato de comprar não pelo instinto de proteção, mas sim pelo desejo de se sentir mais bonita, adequada ao grupo, à moda, por status, inserida a determinada situação, etc.
Fazendo o caminho inverso à necessidade, imagine que um scarpin não é exatamente o calçado mais anatômico, mais confortável e ergonômico que existe. Mas, é sem dúvida um dos modelos de calçados mais desejados pelas mulheres, por ser sinônimo de feminilidade e poder . É considerado um calçado básico, clássico e permissivo na composição de looks às mais diversas situações. Transmite à mulher um ideal de beleza, atitude e sofisticação. Tudo isso é o valor subjetivo de um calçado, que muitas vezes se quer nos damos conta.
Portanto, na hora que for comprar um calçado lembre-se disso, pois ajudará a pensar mais cuidadosamente no conforto do calçado, ajudará a perceber a função real do calçado, te deixar consciente que você esta exposta a muitos estímulos, diante de uma sociedade tão consumista. Mas acima de tudo, te permitirá pensar duas vezes na hora de comprar sem se endividar. Já que você obrigatoriamente, irá se questionar se de fato precisa deste ou daquele calçado e o quando de fato, irá usar e tirar proveito dele. 
Nada pior do que uma compra mal feita, não é mesmo?! Que atire a primeira pedra quem nunca cometeu este pecado. Mas, se agiu por impulso, aprendeu que da próxima vez tudo vai se diferente. E assim, concretize seu pensamento! 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s