Peça Piloto e Teste

O caminho é longo, como venho destacando nos posts,  durante o processo e desenvolvimento de uma coleção de calçados. Portanto a rotina profissional de um designer (ou equipe de designers) de calçados requer atenção e o máximo de cuidado e após a etapa de desenvolvimento das fichas técnicas (mais informações aqui!) é quando tudo começa a se tornar mais concreto e real. Aos poucos a coleção começa a ganhar forma.

O que quero dizer com isso, afinal de contas?

Será nesta etapa que você realmente irá perceber se tudo aquilo que você ou sua equipe idealizou, poderá de fato, ser produzido e comercializado.

 Exemplo de croqui e ficha técnica.

Neste momento, você já passou por todas as etapas anteriores fundamentais, tais como painéis de: inspiração, público alvo, tema, conceito, cartela de coresmateriais 1 e 2 etc. Feito tudo isso, você já tem um controle amplo de tudo que pode ou não fazer, você já desenhou uma série de coisas, a geração de alternativas foi imensa. Inicia-se então, um espécie de pente fino em todos os desenhos , onde foi feita uma seleção de alternativas cuidadosa. Em seguida, realizam-se todos os testes de modelagem, na fôrma para que sejam minimizados os possíveis problemas de design.

 

Chega a hora da criação da peça piloto, que nada mais é que a primeira amostra do que será o calçado. Em geral, as fábricas brasileiras de calçados femininos, seguem um padrão de produzir esta peça no número 35, sendo que o pé direito ficará,  com o designer (ou equipe) e o esquerdo com a equipe de produção (ou pessoa responsável na fábrica). Esta peça é produzida seguindo criteriosamente o que foi descrito na ficha técnica.

Caso ocorra algum problema, em relação ao resultado produzido, isso deverá ser corrigido para que possa então receber a aprovação. É válido destacar que, quanto mais atento for o cuidado de readequação durante os testes de modelagem, isso evitará problemas de correções já na fase da peça piloto evitando assim, atrasos no cronograma de trabalho.

Imagine a situação perfeita, onde foi produzida a peça piloto e tudo ocorreu como o esperado. É chegado o momento de testar o produto, fazem o chamado “test drive” do calçado com uma modelo de calce, uma checagem importante e tudo precisa ser registrado em fotos. As modelos de calce são pessoas que testam estes calçados, estas calçam e caminham com a peça piloto.

Os designers devem observar se tudo esta conforme o planejado, se a modelagem se adaptou perfeitamente ao pé, se não há nenhum tipo de tensão inesperada no calçado ou até mesmo folga, buscando também uma percepção interior do calçado, tipos de costuras, acabamentos, se esta confortável, se aqui ou ali sobra ou aperta, machuca,  agrada ou desagrada, questões ergonômicas e biomecânicas também são analisadas, para que seja levando em conta inclusive, a preocupação com a postura, se o salto for muito alto, por exemplo.

Tudo isso é discutido, em uma espécie de “relatório de críticas”, sendo avaliados os pontos de vista, para que o que for necessário seja readequado e corrigido pela a equipe de produção. A peça piloto é reenviada aos designers e aprovada e posteriormente inicia-se a etapa de produção final.

Gostou? Ficou com dúvida? Escreva nos comentários!

Semana que vem continuamos o assunto, combinado? Até lá!

Um comentário em “Peça Piloto e Teste

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s